Quanto o Brasil pode perder com os feriados de 2016

Compartilhar:

feriados

São Paulo – Os sete feriados nacionais que cairão em dias da semana em 2016 poderão custar custar à indústria brasileira cerca de R$ 54,6 bilhões – o equivalente a 3,7% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Brasil.

É o que revela o estudo O Custo Econômico dos Feriados Federais para aIndústria, divulgado nesta semana pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAN).

Neste ano, somente 2 dos 12 feriados nacionais cairão nos finais de semana. Já em 2015, quando foi registrado número recorde de feriados federais em dias úteis, apenas uma folga caiu no fim de semana.

Além disso, o setor precisará lidar com 3 feriados em dias da semana que poderão ser emendados por caírem na terça ou na quinta-feira.

Também entra na conta da perda bilionária, calculada excusivamente para as indústrias, os feriados municipais e os mais de 40 estaduais.

Para a FIRJAN, essas datas atrapalham grande parte das atividades e elevam os custos dos processos de produção. A Federação sugere que para conter as perdas na indústria, as folgas que caem nos dias de semana deveriam ser alteradas para segunda ou sexta-feira.

“Em vista da atual necessidade de estimular a atividade produtiva e, ao mesmo tempo, aumentar a arrecadação, essas medidas seriam extremamente oportunas”, diz o relatório do estudo.

Comentários no Facebook
Compartilhar: