Noticias sobre o mundo.

Cuba devolve míssil enviado “por engano” pelos Estados Unidos

Cuba devolveu hoje (13) aos Estados Unidos um míssil norte-americano que foi recebido “por engano” na ilha, em 2014, anunciou em comunicado o Ministério dos Negócios Estrangeiros cubano.

De acordo com as autoridades cubanas, o míssil norte-americano tipo AGM 114 Hellfire chegou à ilha em junho de 2014, proveniente de Paris, “por engano ou manipulação incorreta do país de procedência”.

Segundo o texto oficial, “Cuba atuou com seriedade e transparência, e cooperou para encontrar uma solução satisfatória neste caso.” As autoridades cubanas informam ainda que o governo dos Estados Unidos comunicou oficialmente a Havana o interesse em recuperar o míssil.

Depois do assentimento do governo cubano, foram iniciados os procedimentos da devolução, tendo o míssil regressado hoje aos Estados Unidos.

Fonte: Ebc

Compartilhar:

Os 10 lugares mais quentes do planeta

Há gente que detesta o verão, mas há quem odeia o inverno e só fica satisfeito quando está um calor de rachar. Mas, e se o tempo for tão quente que ultrapasse os 40°C diariamente, atinja picos de até 60°C, em um lugar deserto, sem uma chuva sequer para refrescar? Selecionamos, abaixo, os dez lugares mais quentes do planeta, que podem fazer até os mais apaixonados pelo verão mudarem de ideia!

10 Lugares

1. Dallol, Etiópia
Conhecida como o lugar habitado mais quente do mundo, a cidade situada no deserto de Danakil, na parte oriental do país, chega a registrar médias de temperatura máxima acima dos 41°C. Isso se deve também à proximidade com o vulcão Dallol, em que as temperaturas diurnas chegam a 60°C. Lá, formações de minerais saem literalmente das entranhas da terra.

1. Dallol, EtiópiaClique para ampliar
Conhecida como o lugar habitado mais quente do mundo, a cidade situada no deserto de Danakil, na parte oriental do país, chega a registrar médias de temperatura máxima acima dos 41°C. Isso se deve também à proximidade com o vulcão Dallol, em que as temperaturas diurnas chegam a 60°C. Lá, formações de minerais saem literalmente das entranhas da terra.

 

3. Vale da Morte, Califórnia, EUA
Reconhecido como um dos lugares mais quentes do mundo pela Organização Mundial de Meteorologia, o vale da Morte fica no deserto de Mojave, próximo à divisa com o Estado de Nevada. É lá, também, onde fica a maior fonte de borato do mundo, em uma mina a céu aberto. A temperatura máxima da região já chegou a 56,7°C.

 

 

 

DESERTO DE LUT

4. Deserto Lut, Irã
Considerado o 25º maior deserto do mundo, o Lut está localizado no sudeste do Irã e já chegou a registrar temperaturas de superfície acima de 70°C, medida pela Nasa. Também é marcado pelos lagos Dasht, que se estende para o sul por cerca de 300 km.

 

 

 

Tirat Tsvi, Israel

5. Tirat Tsvi, Israel
Com temperaturas escaldantes, a cidade, pertencente à área de HaZafon, é o lugar mais quente da Ásia, com temperaturas que beiram os 54ºC. A cidade funciona, também, como kibutz e se situa no vale Beit Shean, a 10 km ao sul de Beit Shean, em Israel, e faz fronteira a oeste com o rio Jordão.

 

Timbuktu, Mali

6. Timbuktu, Mali
Localizada no Mali, país do oeste africano, e nas proximidades do rio Niger, a cidade foi fundada por volta de 1100 para servir as caravanas que traziam sal das minas do deserto do Saara, em troca de ouro e escravos. Em 1330, a região era parte do império do Mali e, dois séculos depois, passou a ser governada pelo império Songhay, fazendo de Timbuktu uma importante cidade universitária e capital religiosa, habitada por muçulmanos, cristãos e judeus. Também é famosa pelas altas temperaturas, que já chegaram a 54,4ºC.

Queesland, Austrália

7. Queesland, Austrália

A temperatura já chegou a quase 69ºC no Estado australiano, situado no nordeste do país, que ocupa mais de 20% da Austrália. Marcada por vastas florestas tropicais, com clima seco e semidesértico, a região atrai turistas do mundo inteiro todos os anos, graças às ilhas costeiras e à grande barreira de coral.

 

Turfan, China8. Turfan, China
Com calor de mais de 50ºC, a área fica a noroeste da província chinesa de Xinjiang e é repleta de templos budistas em meio à paisagem desértica. O lugar, que também é um importante centro de comércio, é ainda conhecido como Tulufan. O oásis fértil é rodeado por montanhas, inclusive pelo vulcão Turfan.

 

Kebili, Tunísia9. Kebili, Tunísia
A cidade localizada no sul da Tunísia e capital da província homônima já chegou a registrar picos de 55ºC. Também pudera, já que a região fica à beira de um oásis no deserto do Saara, a noroeste do Chott el Jerid e a nordeste do Chott el Fejaj. Com cerca de 100 mil tamareiras, é um dos principais centros comerciais da região.

 

Ghadames, Líbia

10. Ghadames, Líbia
Dividida em duas partes – a antiga e a nova –, a cidade tem pouco mais de 15 mil habitantes e já chegou a registrar temperaturas de 55ºC. Além de ter sido declarada Patrimônio Mundial pela Unesco, uma das principais atrações do local é o lago com água salgada que a circunda por cerca de 20 km, no distrito de Nalut, a sudoeste de Trípoli, próximo às fronteiras com a Argélia e a Tunísia.

 

 

Compartilhar:

Conheça as Top 10 casas sustentáveis do Mundo

Casa Sustentável

Embora o sonho de ter uma casa enorme ainda prevaleça, a idéia de morar em casas sustentáveis, mais bem projetadas , que refletem o compromisso com a comunidade e com o meio ambiente, já começa a soar de maneira mais suave nos ouvidos da parte mais conciente da população.

A arquitetura com sua linha de transformações criativas e fascinantes, começa a mostrar que não é apenas de aparencia que vivem os grandes projetos, pelo menos não na era moderna, hoje em dia ela vem com uma responsabilidade adicional: a sustentabilidade.

Nos últimos anos, houve um aumento perceptível com relação a consciência ambiental e uma mudança de foco que incentiva as pessoas a viver vidas mais verdes, e isso se estendeu aos imóveis ondem moram.

Aqui estão 10 casas sustentáveis que irão fazer você entender o que realmente significa qualidade de vida.

1 – Z6 House (Estados Unidos)

 

A casa Z6 na Califórnia é tudo sobre design sustentável inovador e prático, o próprio nome é baseado na filosofia de atingir níveis zero de toda a áreas-chave: resíduos, energia, emissões de carbono, água e ignorância. Ela é uma combinação de todos os métodos sustentáveis de construção, e o resultado não é apenas uma casa de desperdício zero, mas também um ambiente com uma arquitetura elegante. A residência faz uso intenso de energia solar e é responsável por cerca de 70% do seu consumo de energia. Através de outros luxos, como aquecedores solares de água, a casa Z6 contempla o melhor dos recursos naturais.

2 – IKAROS House (Alemanha)

A casa IKAROS foi apresentada na Alemanha no Europeu Decathlon Solar. Construído pela Universidade de Ciências Aplicadas de Rosenheim, o projeto produz energia que excede as necessidades da casa. Como isso é possível? Usando uma variedade de tecnologias verdes, como painéis solares, painéis de isolamento a vácuo, sistemas mecânicos eficientes e ventilação natural. A casa foi construída para uma família de quatro pessoas e é um pequeno edifício compacto, com um design muito interessante. De acordo com informação dos fabricantes, através das tecnologias aplicadas, é possível economizar cerca de 4 mil euros com energia a cada ano.

3 – Chuckanut Ridge House (Estados Unidos)

Chuckanut Ridge House, é um prédio projetado por Prentiss Architects no estado de Washington. Os arquitetos respeitaram os desejos dos clientes, uma grande família com uma forte herança do Leste Asiático, para desenvolver uma casa sustentável com o mínimo impacto ambiental. Entre outras coisas, foram utilizados painéis fotovoltaicos para fornecer a energia elétrica para a casa e captação da água da chuva como fonte de água. Muitas pessoas temem que a adição de painéis solares podem interagir com o projeto de arquitetura de uma forma negativa, por isso foram utilizados painéis independentes como uma solução alternativa original. Além disso, janelas do chão ao teto garantem uma boa iluminação natural durante todo o dia e transformam alguns dos cômodos (particularmente o de estar e quartos) na primeira fila para apreciar a fascinante paisagem ao ar livre.

4 – Home for Life (Dinamarca)

Home for Life é um projeto residencial sustentável proveniente de arquitetos dinamarqueses. Localizado perto de Aarhus, na Dinamarca, é dito ser a primeira “Casa Ativa” no planeta, enfatizando o baixo consumo de energia e um “futuro de baixo carbono”. Curiosamente, esta casa produz mais energia do que consome, isto é possível devido à células solares, bomba solar, sensores de calor, mecanismos de aberturas de janelas automáticas e uso máximo de luz natural. Tudo nesta casa é monitorado e medido e antes da implementação do projeto muitos estudos foram necessários. Além de seu valor altamente funcional e Eco, esta construção é também muito estética e moderna, mas sendo dadas as suas impressionantes características sustentáveis, isso realmente vem em segundo plano.

5 – Westside Road (Estados Unidos)

O projeto Westside Road começou com a idéia de projetar uma casa em um terreno plano em Healdsburg, California, e posteriormente foi levado para um terreno íngreme com colinas ao redor. Situado no topo de uma colina, esta casa oferece uma vista incrível do vale do rio russo e uma piscina olímpica que nos convida a arriscar umas nadadas respirando o ar fresco circundante. O Arquiteto Dowling Kimm procurou utilizar os materiais mais sustentáveis e os melhores sistemas de eficiência energética. A fim de maximizar a eficiência dos painéis solares usados, e também se beneficiar da luz solar direta durante todo os meses de verão, esta casa foi projetada voltada para o sul.

Todos os aparelhos elétricos tem controle de eficiência energética e ajudam a levar uma vida eco-friendly. O exterior da casa é simples, mas bonita e encanta o espectador com sua mistura perfeita natural de cores. A arte escolhida para a residência Westside Road expressa uma unidade com a natureza que rodeia a casa por todos os lados. As janelas grandes, brilhantes convidam a luz natural para acariciar cada espaço da casa e tudo que resta é aproveitar o ar fresco recebido como um presente da floresta que circunda.

6 – Hover House 3 (Estados Unidos)

A Hover House 3 vem de Glen Irani Arquitetos e está localizado nos canais de Veneza de Los Angeles, Califórnia. O desafio do projeto foi o de maximizar o espaço ao ar livre, criando um volume que parece pairar acima do nível do solo. Com uma área de 232 m², três quartos e dois escritórios, esta casa consegue maximizar o potencial dos espaços exteriores, reduzindo a superfície interior. Além disso, o projeto é uma vitrine de sustentabilidade, de acordo com os arquitetos: análise de energia incorporada nos principais sistemas resultou na utilização de painéis exteriores de ardósia artificiais, a ventilação natural é cuidadosamente concebido com canais adequados as janelas e uma torre de vento que se estende acima do telhado, a fim de eliminar o ar condicionado. Painéis fotovoltaicos montados no telhado compensação de 80% da demanda de energia. Com exceção da pintura da parede interior, todos os acabamentos interiores foram concebidos para durar indefinidamente, para que as futuras substituições de acabamento sejam minimizadas ou eliminadas. A residência também possui um sistema especial para reduzir o ruído exterior. Além de ser amigo do ambiente, esta casa tem um belíssimo e surpreendente design.

7 – Iseami House (Costa Rica)

A Iseami House foi criada pela empresa Robles Arquitectos em Playa Carate, Costa Rica, e está maravilhosamente situada numa pequena colina acima do oceano, a 20 km de distância de qualquer cidade. A estrutura auto-sustentável foi um desafio para os arquitetos, pois a casa tinha que ser independente e de confiança, ao mesmo tempo que está situada em um ambiente úmido. O imóvel abriga um espaço multifuncional para o Instituto ISEAMI (Instituto de Sustentabilidade, Ecologia, Arte, Mente e Investigação) no primeiro pavimento e o segundo nível da casa é usado como uma casa pelo diretor do Instituto.
Esta casa de muito baixa manutenção foi criado em duas etapas: na primeira etapa, os arquitetos tiveram que levar em consideração o local, clima, fornecimento de energia, materiais que foram utilizados, o ambiente, os custos e as inovações, a fim de certificar-se que o casa teria o menor impacto sobre a natureza que a rodeia. A segunda fase desenvolveu a certeza de que a casa mantém o mínimo de dano possível ao ambiente. Estando tão longe de qualquer fonte de energia, a casa teve que ser construída para ser 100% auto-suficiente. Uma fonte natural de água potável é utilizada para abastecer o imóvel e a energia solar oferece a eletricidade que a casa precisa. As peças pré-fabricadas de aço branco foram construídos fora do local e posteriormente montados no local.
8 – Drew House (Austrália)

Localizada em Queensland, na Austrália, a Drew House foi construída perto da famosa Grande Barreira de Corais, tão ecológica quanto possível. Afim de não gerar danos ao meio ambiente, grande parte da casa foi fabricada antes em uma área adequada para construções e transportada para o Parque totalmente concluída. Tanques para captação de água de chuva e painéis elétricos para utilização da energia solar, em um d

9 – Wren House (Estados Unidos)

Wren House é um projeto residencial concebido e concluído por Chris Pardo em Missoula, Montana. Ela foi totalmente construída com a sustentabilidade em mente, uma vez que o proprietário e sua família têm um profundo respeito ao meio ambiente. Gozando de várias características únicas sustentáveis, a habitação exige muito pouca energia e aquecimento. A casa está equipada com dois painéis solares, um sistema de água solar, geotérmica, iluminação personalizada LED e janelas de alto desempenho.

A estrutura possui dois níveis e um terraço que permite que a família desfrute de vistas espectaculares sobre as colinas circundantes. A fachada frontal parece um pouco rígida, dando-lhe a sensação de que o interior é pouco iluminado, mas isso foi apenas uma boa maneira encontrada para adicionar uma sensação de privacidade. Luz e calor desempenham um papel muito importante no projeto da casa, a luz do sol entra suavemente através das janelas do chão ao teto, orientados para o pátio, gerando boa iluminação aos ambientes e economizando energia elétrica.

10 – Carmelo’s House (Israel)

Esta casa contemporânea imponente localizado às margens do Mar Mediterrâneo, na encosta sul do Monte Carmelo, em Israel, foi projetado por Heidi Arad Architects e presta homenagem à arquitetura sustentável. Com uma área total de 250 metros quadrados, a residência apresenta um exterior elegante, dominada por uma cor branca, parcialmente interrompida por revestimento de madeira. O projeto é aberto para o mar, com a ajuda de portas de vidro deslizantes. Uma vez lá dentro, o potencial visitante certamente ficará impressionado com o design elegante e a decoração moderna. Os princípios da arquitetura sustentável foram habilmente adaptados para a concepção global: a ventilação é assegurada de forma natural através de janelas panorâmicas, a água da chuva é recolhida em um tanque especial e utilizada para fins domésticos e materiais naturais são utilizados por toda parte.

Compartilhar:

13 Coisas simples que são consideradas crimes na Coreia do Norte

A Coreia do Norte é um dos países mais isolados do mundo. Comandado desde 2011 por Kim Jong-un, o terceiro “líder supremo”, o país tem uma legislação rigorosa sobre atitudes consideradas simples e corriqueiras em países democráticos.

As atividades consideradas ilegais podem ser punidas com trabalhos forçados, prisão e pena de morte. Muitas das execuções são públicas. Os campos de detenção do país –muitas vezes com trabalhos forçados– são secretos, porém alguns desertores já relataram à ONU (Organização das Nações Unidas) os horrores do que ocorre por lá.

Veja abaixo 13 atividades simples que são consideradas ilegais no país liderado por Kim Jong-un:

1) Dormir durante uma reunião: dormir enquanto o chefe fala? Nada disso. O ministro da Defesa da Coreia do Norte foi executado com um tiro de bateria antiaérea em frente a centenas de pessoas por ter mostrado deslealdade ao presidente. Segundo o serviço secreto sul-coreano, Hyon teria adormecido durante um evento com Kim Jong-un e não cumpriu ordens.

2) Ter o mesmo nome do líder da nação: chamar-se Dilma aqui no Brasil é permitido, por lá ter o nome Kim não pode. A proibição foi emitida há mais de 3 anos –um ano antes de que o ditador assumisse o poder no lugar do pai, Kim Jong-il. O regime totalitário, caracterizado pelo extremo culto à personalidade dos líderes da dinastia Kim, exigiu que todos os cidadãos que se chamam “Kim Jong-un”mudem de nome “voluntariamente”, segundo o decreto, para destacar a personalidade única do “líder supremo”.

3) Ter uma Bíblia: em 2014, o americano Jeffrey Fowle, ficou preso por cinco meses na Coreia do Norte depois de deixar uma Bíblia no banheiro de um restaurante. Fowle, 56, foi preso por violar as regras de pregação religiosa do regime. Embora haja igrejas na Coreia do Norte, elas estão todas sob controle do Estado e o regime totalitário proíbe manifestações independentes de religiosidade.

 biblia-aberta-imagem-para-ilustrar-igreja-catolica-clero-padre-cruz-pascoa-fe-religiao-cristianismo-1375487594291_615x300

4) Ter um parente criminoso: segundo a lei norte-coreana, os familiares de alguém acusado por um crime são automaticamente considerados corresponsáveis. Como no conceito de Sippenhaft da Alemanha nazista, a argumentação é que em suas veias corre o sangue do criminoso.

5) Escolher sua profissão: após concluir o estudo secundário e o serviço militar, com apenas 18 anos, Ahn Myeong Cheol, atualmente morando na Coreia do Sul,foi designado guarda de um campo de prisioneiros políticos, onde as regras eram extremamente rígidas.

6) Usar biquíni: as mulheres são proibidas de mostrar o umbigo no país de Kim Jong-un, mostrando o profundo conservadorismo que impregna esta sociedade comunista na qual a retidão moral é tão sagrada quanto a revolução.

 bikini
7) Assistir filme ou ouvir música: na Coreia do Norte, assistir ou ouvir mídia estrangeira é considerado crime contra o Estado, passível de trabalhos forçados, prisão e até morte. A despeito disso, a popularidade dos filmes e programas de TV internacionais –contrabandeados para o país em pendrives e CDs e vendidos no mercado negro– não para de crescer. Existem níveis diferentes de punição. Se você for apanhado com um filme russo ou de Bollywood [Índia], é enviado para a prisão por três anos, mas, se o filme for sul-coreano ou americano, você é executado.
ouvindo-musica

8) Sorrir, beber e falar alto em datas específicas: desde 1994, quando os norte-coreanos perderam seu primeiro líder, a cada 8 de julho está proibido sorrir, levantar a voz na rua, beber álcool ou dançar, embora ninguém cogite fazê-lo “porque todo o país está de luto”.

9) Pornografia: pessoas são executadas publicamente por distribuir material pornográfico ou se prostituir. As execuções públicas são usadas como medida extrema do governo para suprimir as chamadas desordens públicas ou “formas aceleradas de capitalismo” no país.

10) Dirigir: só funcionários do governo têm permissão para ter um carro. É estimado que apenas uma a cada 100 pessoas no país tenha carro. As mulheres também são proibidas de dirigir, apesar de serem as guardas de trânsito.

 imagem-representativa-para-volante-carro-motorista-transito-direcao-congestionamento-dirigir

11) Ligar para fora do país: fazer uma ligação para alguém fora do Coreia do Norte pode levar à morte. Em 2007, um homem foi morto a tiros dentro de um estádio por fazer inúmeras chamadas internacionais.

12) Deixar o país: os norte-coreanos são proibidos de deixar o país sem permissão. Nem sequer passar um feriado na vizinha Coreia do Sul: certamente você será caçado.

13) Entrar na internet: Facebook? Mandar um inocente e-mail? Tuítar? Nada disso é possível no país de Kim Jong-un, que não tem internet livre, apenas um portal de propaganda estatal. Somente o governo, a elite, estrangeiros e jornalistas a trabalho têm acesso a conteúdo online, mas em uma rede com velocidade bem baixa.
jovem-ouvindo-musica-headphone-internet-streaming

Compartilhar: